Página principal

019 panel: El gobierno electrónico y el acceso de la ciudadanía a la información y control de los actos de gobierno


Descargar 71.38 Kb.
Fecha de conversión21.09.2016
Tamaño71.38 Kb.
(019) PANEL: El gobierno electrónico y el acceso de la ciudadanía a la información y control de los actos de gobierno
 Area: Gobierno electrónico para la participación popular y la gestión del desarrollo
 Miércoles 28 / 12:30-14:00   Sala José de Alencar

Gabriel Gerardo Rolleri (Coordinador)
Coordinador de Compras y Contrataciones. Oficina Anticorrupción (OA). Ministerio de Justicia, Seguridad y Derechos Humanos (MINJUS). Argentina
"La participación ciudadana en el control de los proyectos de pliego de bases y condiciones particulares"

Pablo Héctor Fraga
Secretario. Secretaría General de Coordinación. Ministerio Público Fiscal. Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires. Argentina
"Participación, calidad y tecnología: tres pilares para mejorar las compras públicas. El caso del Ministerio Público Fiscal de la Ciudad de Buenos Aires"

Sergio Eduardo Huacuja Betancourt
Socio-Director. Huacuja Betancourt y Haw Mayer Abogados. México
"E-goverment: construyendo un nuevo paradigma democrático"
(Coautoría: Ana Paula Rumualdo Flores)

Jorge Luis Mendoza Velarde
Subsecretario de Administración. Secretaría de Finanzas y Administración. Gobierno del Estado de Puebla. México
"El caso de México: soluciones adoptadas para la instrumentación de tecnologías de la información y comunicaciones"
(Coautoría: Rafael Alejandro Manzano Ortega)
El panel tiene como objetivo el análisis, la descripción y el intercambio de las experiencias de Argentina, Chile y México en relación con el Gobierno Electrónico y el acceso de la ciudadanía a la información y eventual control de determinados actos de gobierno. A tal efecto se expondrán las prácticas desarrolladas en el acceso publico a los proyectos de pliegos de condiciones particulares, la participación popular (ciudadanos, empresas y sociedad civil) en el control ciudadano, el uso de las tecnologías de la información y las comunicaciones (TIC´s) para la mejora de niveles de eficiencia y capacidad productiva y el Gobierno Electrónico como instrumento del acceso a la información pública.

O painel tem por objectivo a análise e descrição troca de experiências de Argentina, Chile e México relação ao governo eletrônico e acesso dos cidadãos à informação e controle possível de certos atos do governo. Para este 


efeito explica as práticas existentes no acesso do público aos projectos de especificações especiais, a participação pessoas (cidadãos, empresas e sociedade civil) no controle cidadão, a utilização das tecnologias de informação e 
comunicações (TIC) para melhorar os níveis de eficiência e capacidade produtiva e como um instrumento de Governo Eletrônico acesso à informação pública.

Minhas Anotações:

Apesar de ter chegado tarde por conta da demora do credenciamento (duas horas de fila) gostei do que ouvi:

Foram ressaltados conceitos que nós da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia ainda não maturamos o bastante: e-governament e e-democracy, e, ainda, foram comentados todos os percalços do processo do ComprasNet, licitações e pregões, bem como o que todos reclamam: a BAIXA qualidade dos produtos/serviços oferecidos, que diga-se de passagem, foi o grande tema do congresso: Como melhorar essa forma de aquisição do estado, onde podemos intervir, como implementar leis que melhoram a modalidade de pregão eletrônico e licitação por menor custo... Hoje esse paradigma já foi quebrado: Não adianta mensurar o custo do produto pelo que é oferecido no momento da licitação: TEMOS QUE MENSURÁ-LO OLHANDO A VIDA ÚTIL DO BEM/SERVIÇO, O QUE O ESTADO GANHA COM O PASSAR DOS ANOS.

(032) PANEL: La formación online como instrumento de profesionalización de la función pública latinoamericana
 Area: Una formación de directivos y funcionarios públicos que persiga el éxito de la acción de gobierno
 Miércoles 28 / 17:15-18:45   Sala Fernando Pessoa 1-2

Cristina Balari Uranga (Coordinadora)


29.024.198-S. Gerente. Programa "Redes de Expertos". Fundación Centro de Educación a Distancia para el Desarrollo Económico y Tecnológico (CEDDET). España


José Alberto Bonifacio
Director del Sistema Nacional de Capacitación. Instituto Nacional de la Administración Pública (INAP). Secretaría de la Gestión Pública (SGP). Jefatura de Gabinete de Ministros (JGM). Argentina
"Formación para la mejora de la gestión pública: estrategias y recursos tecnológicos"

Tarcilena Polisseni Cotta Nascimento


Coordenadora. Coordenação Educação a Distância. Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Brasil
"A educação on-line como estratégia para a formação do servidor público brasileiro: o desenvolvimento de curso a distância para a melhor gestão das transferências voluntárias de recursos públicos"
(Coautoría: Renata Siqueira Lima Severiano)

José Joaquín Arguedas Herrera


Director General. Dirección General de Servicio Civil (DGSC). Presidencia de la República. Costa Rica
"El proyecto de aprendizaje en línea: la experiencia de la Dirección General de Servicio Civil de Costa Rica"
(Coautoría: Kathia Araya Góchez)

Leopoldo Díaz-Moure


Coordinador. Programa de Formación y Estudios. Fundación Centro de Educación a Distancia para el Desarrollo Económico y Tecnológico (CEDDET). España
"La formación online a través de competencias en el marco de la gobernanza"


En contextos de debilidad económica, política e institucional, como puede ser el caso de algunos de nuestros Estados actualmente, el uso de las nuevas tecnologías para la formación (e-learning) se presenta como una oportunidad para que sus empleados públicos adquieran las competencias necesarias para prestar servicios de manera eficaz y eficiente debido a la flexibilidad de horarios y costes de infraestructura. El objetivo principal del panel es debatir y analizar cómo la Administración Pública Latinoamericana enfrenta la formación continua de sus empleados públicos desde el ámbito de las TICs. Para ello, es necesario responder a los siguientes interrogantes: ¿qué factores explican que una organización opte por formar a sus empleados públicos mediante una u otra modalidad de enseñanza (presencial, semipresencial u online)?, ¿quién detecta las necesidades de formación?, ¿qué medios tecnológicos (correo electrónico, foros de discusión, comunidades de prácticas, intranet) se utilizan para elaborar un diagnóstico de necesidades de formación interactivo y participativo?, ¿qué criterios se utilizan para definir la oferta formativa?, ¿qué metodologías se emplean en los cursos para asegurarse una ampliación de los conocimientos, un cambio de actitudes y una mejora de las habilidades de quienes asisten a una acción formativa?.

"O treinamento on-line através de competências no âmbito da governação" 


Em contextos de fraqueza económica, política e institucional, como pode ser para alguns de nosso estado atual, o uso de novas tecnologias para a formação (e-learning) é apresentado como uma oportunidade para os funcionários públicos adquiram as competências necessárias para oferecer serviços de forma eficaz e eficiente, devido à flexibilidade de horários e custos de infra-estrutura. O principal objetivo do painel é discutir e analisar a forma como a Latin American Civil de frente para o treinamento dos funcionários públicos da área de TIC. Para isso, você precisa responder as seguintes perguntas: Quais os fatores que explicam por que uma organização escolhe para treinar seus funcionários através de uma ou outra modalidade de ensino (presencial, blended learning ou on-line)?, Que detectou as necessidades de formação?, Que meios tecnológicos (email, fóruns de discussão, comunidades de prática, intranet) são usados para desenvolver uma avaliação das necessidades de formação interativa e participativa?, que critérios são usados para definir a oferta de formação, e quais os métodos utilizados em cursos para garantir uma expansão do conhecimento, mudança de atitudes e melhorar as competências dos participantes uma atividade de formação?.

Minhas Anotações:



Aqui, nesse momento, Achei que já valeu ter vindo somente por esse painel. Gostaria que os gestores da EESP (Escola Estadual de Saúde Pública) e da EFTS estivessem compartilhando comigo esse Painel, pois, grandes representações de entidades que capacitam servidores estiveram presentes, como o ENAP e o CEDDET, entidades que já sou cadastrada e fui presenteada por fazer algumas capacitações:
Cursos feitos por mim, nas entidades relacionadas:
Pela ENAP:

  1. Curso e-Mag - Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico - ENAP

  2. Curso de Análise e Melhoria de Processos - TURMA 2 da UCS/SAEB 


Pelo CEDDET:

  1. La Función directiva pública. Habilidades directivas 5ª Ed.

  2. Gestión del Conocimiento en las Organizaciones Ed. 7

  3. E-learning en las Administraciones Publicas, Ed. 1

  4. Portales e Intranets como Instrumentos de Comunicacion Corporativa Ed.2

Se eu posso, porque você não pode também? Convido você a particitar da rede de profissionas que faem parte da EAD (e-learning):

Participe, estou no fórum : [REI GESTIÓN PÚBLICA] FORO DE EXPERTOS

redes@ceddet.org

Endereços:

http://www.enap.gov.br

http://www.ceddet.org/

Falaram também em uma rede que eu ainda não conhecia:

Red de Centros de Capacitación Virtual para la Administración Pública (RECAVAP)

Red de Centros de Capacitación Virtual para la Administración Pública – RECAVAP













Participantes:
Fundación Centro de Educación a Distancia para el Desarrollo Económico y Tecnológico – CEDDET
Dirección General de Servicio Civil, Presidencia de la República de Costa Rica
Instituto Nacional de la Administración Pública de Argentina – INAP
Escola Nacional de Administração Pública – ENAP

 

Uma importante discussão foi o investimento na capacitação de profissionais TUTORES do EAD: a máxima é de que os tutores atualmente não são mais aqueles “facilitadores da aprendizagem”, são PROVOCADORES que instigam o aluno a entrar a fundo do assunto: procurando outras fontes, ferramentas, estudos de caso, enfim, material na web que complemente a experiência da plataforma EAD Também analisam os trabalhos do aluno, procurando sempre provocá-lo a produzir cada vez melhor. O moodle foi citado como uma boa ferramenta, dentre as estudadas, o que nos anima a continuar com o projeto do SAH_EAD:
http://www.saude.ba.gov.br/sah_ead/


(049) PANEL: Perspectivas latinoamericanas para a governança eletrônica: a participação cidadã através das tecnologias de informação e comunicação
 Area: Gobierno electrónico para la participación popular y la gestión del desarrollo
 Miércoles 28 / 19:00-20:30   Sala José de Alencar

José Carlos Vaz (Coordinador)
Professor. Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de Sao Paulo (USP). Brasil
"Uso da internet para controle social e participação: o que fazem os governos locais da América Latina?"
(Coautoría: Ricardo Matheu)

Manuella Maia Ribeiro
Estudante. Curso de Gestao de Políticas Públicas. Escola de Artes, Ciência e Humanidades (EACH). Universidade de Sao Paulo (USP). Brasil
"Usando a internet para a promoção da transparência: os portais na América Latina"

Nina Juliette Best
Mestranda de Administração Pública e Governo. Instituto Pólis. Brasil
"Usando a internet para a participação cidadã: as experiências de orçamento participativo digital no Brasil"
(Coautoría: Manuella Ribeiro; José Carlos Vaz)

Ricardo Matheus
Estudante. Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de Sao Paulo (USP). Brasil
"Ferramentas anti-corrupção online e consultas públicas online: perspectivas brasileiras no combate à corrupção e o uso das tecnologias da informação"
(Coautoría: José Carlos Vaz)
O painel pretende explorar as possibilidades de utilização de tecnologias de informação e comunicação (TICs), principalmente em governos locais, nos países da América Latina para apoiar a colaboração em processos de governança local. Serão estudadas diversas experiências e conhecimentos sobre o uso do governo eletrônico baseadas, principalmente, na Internet tais como fóruns, portais municipais, orçamento participativo digital, entre outros. Os trabalhos apresentados mostrarão estudos de casos sobre as principais experiências de uso da Internet pelos governos para a promoção do controle social, transparência e participação cidadã. Os estudos de caso têm o objetivo de apresentar a forma mais bem-sucedida de experiências, e relacioná-los com os principais desafios para a governança eletrônica para identificar as suas reais capacidades de construir novas relações entre sociedade e governo. Também pretendem abordar os seguintes aspectos: os impactos e resultados na participação cidadã, democracia, prestação de contas e transparência; relações entre as tecnologias da informação e comunicação e sua utilização nesses processos; relevância na estratégia do governo local; aplicações inovadoras; pessoas e organizações empenhadas nesses processos.

Minhas Anotações:

O Professor José Vaz não pode comparecer, entretanto, os outros presentes fizeram uma ótima apresentação:

Ao contar experiências exitosas em sites dos governos principalmente referente ao Orçamento Participativo, emumeraram ferramentas que a DMA vem tentando implementar no site da SESAB. As dificuldades para a implementação que a SESAB tem, são também vivenciadas por todos:

- Falta de capacitação do corpo técnico que provê a informação, para que eles próprios alimentem o portal, criando uma aproximação do seu trabalho com o cidadão que v~e o seu produto automaticamente on-line e interage com ele, por meio das ferramentas da web: Fóruns, e-mails, enquetes, twitter, redes de relacionamento, etc.

- Falta de capacitação da equipe de TIC para gerar portais com uma boa assessibilidade, de acordo aos padrões estabelecidos pelo governo federam de e-gov (e-mag, W3C, etc);

- Falta de infraestrutura para provê serviços de boa performance;

- Falta de analista de conteúdo para provê uma informação de fácil leitura so cidadão, com notas de ajuda e passo-a-passo explicando cada informação postada.

No entanto, a homepage da SESAB está no caminho certo, segundo os especialistas:

Ferramentas Twitter e YouTube:



http://twitter.com/sesab/

http://www.youtube.com/user/sussesab

Ouvidoria da Saúde:



http://www.saude.ba.gov.br/ouvidorSUS/cidadaoWEB/

Resultado da 7ª Conferes Georreferenciados:



http://www.saude.ba.gov.br/mapa_bahia/

Fóruns de discussão:



http://www.saude.ba.gov.br/forum/

Audiências e Consultas Públicas:



http://www.saude.ba.gov.br/audiencia_publica/



http://www.saude.ba.gov.br/hospitaldosuburbio/

Participação popular:



http://www.saude.ba.gov.br/ces/

Informações do PPA:

http://www.saude.ba.gov.br/ppa/

Boletins Eletrônicos:



http://www.saude.ba.gov.br/ascom/BoE-063/BoE_063.html

E muitas informações, tendo uma média diária de 2500 acessos.



Os desafios são muitos, porém só a constatação de que estamos no caminho certo, nos anima a continuar o caminhar...

(057) PANEL: Elementos y herramientas para mejorar la gestión por resultados en las administraciones públicas


 Area: En búsqueda de la excelencia en la administración pública mediante la gestión de la calidad y de una gestión para resultados de desarrollo
 Jueves 29 / 10:45-12:15   Sala Guimarães Rosa  español-portugués

Rafael Martínez Puón (Coordinador)
Director Ejecutivo. Servicio Profesional Electoral. Instituto Federal Electoral (IFE). México
"Condiciones y componentes institucionales necesarios para el establecimiento de gobiernos por resultados en países latinoamericanos"

José Mejía Lira
Tesorero Municipal. Ayuntamiento de San Luis Potosí. México
"Modernización y gobiernos locales de calidad: el uso del IWA4 para la excelencia en la gestión local"

José Miguel Hartasánchez Garaña
Coordinador. Dirección Estratégica en la Administración Pública. Instituto Tecnológico Autónomo de México (ITAM). México
"El liderazgo para la eficacia en la gestión pública"

Mario Alberto Fócil Ortega
Secretario Adjunto. Administración, Presupuesto y Sistemas. Instituto para la Protección al Ahorro Bancario (IPAB). México
"Calificación ciudadana: un mecanismo para la rendición de cuentas y la gestión para resultados"

Dimpna Gisela Morales González
Subdirectora de Planeación. Servicio Postal Méxicano (SEPOMEX). México
"Gobierno por resultados: ¿para qué evaluar el desempeño? De la evaluación a la dirección del desempeño. Estudio de caso Modelo Integral de Desempeño de Órganos de Vigilancia y Control"
El propósito del panel es exponer condiciones, requisitos y herramientas para el establecimiento o construcción en administraciones públicas orientadas a resultados, sobre todo en el marco de gobiernos latinoamericanos. Preponderantemente en lo que acontece en México. Particularmente por la importancia que ha venido adquiriendo el tema en años recientes, en que pareciera que hay todo un boom sobre este asunto, pero en el que también se presume que nos encontramos atrapados en el qué de la discusión pero sin saber a ciencia cierta los cómos. En ese sentido, el panel a través de distintas perspectivas y enfoques trata de contribuir a la discusión sobre este asunto que esperemos que no se quede en el terreno de las ideas político-administrativas sino pase a los hechos, concretamente en lo referente a su implementación. Que ya de suyo resulta complicada.

"O Governo pelos resultados: o que avaliar desempenho? A partir da avaliação da gestão do desempenho. Estudo de Caso do Modelo Integrado de Performance e os organismos de controlo" 


O objetivo do painel é apresentar as condições, requisitos e ferramentas para o estabelecimento ou o desenvolvimento de resultados de governo orientadas, principalmente no contexto dos governos latino-americanos. Principalmente no que acontece no México. Especialmente por causa da importância que o assunto adquiriu nos últimos anos que parece haver um "boom" no assunto, mas que é também princípio de que estamos presos no que a discussão, mas sem saber exatamente o hows. Neste sentido, o painel através de diferentes perspectivas e abordagens é contribuir para as discussões sobre esta questão, que esperemos que não permanecerá no campo das idéias políticas e administrativas passar para os fatos, especificamente no que diz respeito à execução . Que por si só, é complicado.

Minhas Anotações:

Achei um painel muito denso, com muitos indicadores ainda não conclusivos, porém, ainda são iniciativas muito recentes os serviços implantados, além de ainda muito verdes quanto ao controle das instituições públicas.

Porém, todos concordam que o fortalecimento da gestão pública passa pelo fortalecimento da participação do cidadão, e as ferramentas para essa participação deve ser a mais simples possível, com uma total trasparência, com mecanismos de avaliação de desempenho das instituições, metas de melhoria, indicadores tanto qualitativos quanto qualitativos da gestão, sempre com o novo olhar: a co-gestão, a co-responsabilidade.

(063) PANEL: O desenvolvimento de competências dos servidores públicos e a gestão democrática do Estado


 Area: Una formación de directivos y funcionarios públicos que persiga el éxito de la acción de gobierno
 Jueves 29 / 12:30-14:00   Sala Fernando Pessoa 1-2

Paula Montagner (Coordinadora)
Diretora. Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP). Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Brasil
"Incorporação do referencial de competências aos currículos e trilhas de aprendizado: a experiência das escolas de governo federais brasileiras"
(Coautoría: Clarice G. Oliveira)

Richard Rochefort
Senior Director General. Service Management Branch. Service Canada. Canadá
"Leadership at all levels: competency-based management in the canadian public service"
(Coautoría: Arieh Bonder)

Maria Stela Reis
Coordenadora-Geral de Formação. Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Brasil
"A experiência de desenvolvimento de competências para gestores públicos brasileiros da Escola Nacional de Administração Pública"

Antonio Ivo de Carvalho
Diretor. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Ministério da Saúde. Brasil
"Programa Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca em movimento: construindo um programa orientado por competência"
(Coautoría: José Inácio Jardim)

A experiência de ampliação da participação nos Estados democráticos, as transformações do mundo do trabalho decorrentes da introdução de inovações tecnológicas, as mudanças demográficas e as crises econômico-financeiras implicaram mudanças no papel do Estado e por conseqüência no número e no perfil dos servidores públicos. O referencial de competências trouxe alternativas concretas para a gestão nas organizações públicas uma vez que prove o alinhamento de diretrizes, valores e desempenho institucionais e individuais. É neste contexto que passa a ser estratégica para a obtenção dessa transformação na gestão das pessoas nas organizações públicas ao promover a indução de novos perfis de seleção, recrutamento e contratação, o redirecionamento de carreiras, e o desenvolvimento do servidor por meio da capacitação continuada. Destaque-se a redefinição do perfil dos dirigentes públicos e seu papel como inovadores na implementação de novas estratégias organizacionais, novas formas de avaliação institucional e de suas equipes, além de prover novas necessidades demandados pelos cidadãos. Se espera do painel, a reflexão acerca de experiências concretas de implementação de ações no âmbito da gestão e da capacitação dos servidores públicos que tenham como centro o desenvolvimento das competências dos servidores públicos, notadamente de dirigentes públicos.



Minhas Anotações:

Gente, Richard é uma figura! Todo performático, deu um show de comunicação: no início foi logo fazendo uma cena que se enforcava com a gravata e logo depois como alternativa, pegou uma tesoura e cortou ela no toco...

Sua palestra focalizou as relações entre líderes e funcionários públicos e como sobreviver com eficiência e eficácia na gestão pública. Para isso, mostra a experiência da Escola Canadense do Serviço Público que tem programas de capacitações para líderes em todas as esferas, baseadas em Gestão por Competência.

As escolas do Brasil, a ENAP e a ENSP esplanaram as suas vivências, as missões e desafios, e o comprometimento em aprender com os canadenses e outros atores que já estão nessa linha a mais tempo que nós.

Jardim, da Escola Nacional de Saúde Pública, citou o baiano Jairnilson Paim no início de sua palestra, e termina citando Paulo Freire.

Todos estão certos de que Gestão por Competência, eficiência e eficácia do serviço público, passa pela formação continuada do funcionalismo, com programas de incentivo de carreira, incentivos, avaliações permanentes focados na valorização profissional.

Clarice de Oliveira fala de seu livro, pois criou uma metodologia que permite criar um projeto de gestão por competência, diz que é apenas uma metodologia alternativa, fruto de pesquisas, encontros e debates entre expertos da área.

(080) PANEL: Tecnología de información verde: ¿qué pueden hacer los gobiernos para reducir el impacto ambiental de las tecnologías de la información y la comunicación?


 Area: Gobierno electrónico para la participación popular y la gestión del desarrollo
 Jueves 29 / 15:30-17:00   Sala José de Alencar

Loreni Fracasso Foresti (Coordinadora)
Diretora. Departamento de Logística e Serviços Gerais (DLSG). Secretaria de Logística e Tecnología da Informação (SLTI). Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). Brasil

Teresa Uca Silva
Investigadora-Líder. Plataforma Regional de Residuos Electrónicos en Latinoamérica y el Caribe (RELAC). SUR Corporación de Estudios Sociales y Educación. Chile
"Propuestas para el tratamiento de los residuos electrónicos en Latinoamérica"

Cristina Kiomi Mori
Asesora. Secretaria de Logística e Tecnología da Informação (SLTI). Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). Brasil
"Computadoras para inclusión: cualificación profesional, inclusión digital y medio ambiente"

Rafael Setúbal Arantes
Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Departamento de Logística e Serviços Gerais (DLSG). Secretaria de Logística e Tecnología da Informação (SLTI). Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). Brasil
"Tecnologia da informação verde: o que podem fazer os governos para reduzir o impacto ambiental das tecnologias da informação e comunicação"

Ana Maria Vieira dos Santos Neto
Gerente de Proyecto. Secretaria de Logística e Tecnologia da Informaçao (SLTI). Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). Brasil
"Articulação de uma política de compras públicas sustentáveis no Governo Federal, com enfoque em critérios ambientais"

El desafío de reducción del impacto ambiental de las actividades humanas necesita una visión global de los problemas y alternativas de solución. Las iniciativas intersectoriales son fundamentales para garantizar la efectividad de las acciones. En el ámbito de las tecnologías de la información y de la comunicación, los gobiernos pueden actuar "de adentro hacia fuera" en beneficio del medio ambiente. Además de regular el tratamiento, reciclaje y destino final de residuos electrónicos en sus propios países y en la esfera internacional, iniciativas de re-uso de equipos informáticos, de compras sustentables y de eficiencia energética de los equipos relacionados a las TICs están al alcance de los gestores y pueden significar grandes avances.



O desafio de reduzir o impacto ambiental das actividades humanas, exige uma visão global dos problemas e das soluções alternativas. O transversais iniciativas são fundamentais para assegurar a eficácia das ações. No campo da tecnologia da informação e comunicação, os governos podem agir "dentro para fora" para beneficiar o meio ambiente. Além de regulamentar o tratamento, reciclagem e destino final do lixo eletrônico em seus próprios países ea nível internacional, as iniciativas de re-utilização de equipamentos de informática, contratação sustentável e eficiência energética dos equipamentos relacionados com as TIC estão disponíveis para gestores e pode significar grandes ganhos.

Minhas Anotações:

A consciência ambiental passa também pelas leis, projetos e rumos do estado quanto as compras públicas, projetos de obras públicas e alinhamento com a preservação do meio-ambiente:

Como fazer para as licitações não serem focadas no menor preço do serviço/bem e sim, avaliar o melhor custo/benefício de toda a vida útil do serviço/bem?

Como reutilizar o material de TIC descartado pelo estado?

Que programas são mais eficazes para incentivar a produção de bens de TIC verdes?

Porque o estado não utiliza papel reciclado, ou de reflorestamentos, ou tem uma política de economia de energia elétrica nos equipamentos, servidores, ativos de rede, etc.

Em Lauro de Freitas, tem um programa de inclusão social que reutiliza computadores do governo para capacitar jovens, você sabia? Faz parte dos Centros de Inclusão www.computadoresparainclusao.com.br

Gostei muito desse painel também!


La base de datos está protegida por derechos de autor ©espanito.com 2016
enviar mensaje